Breve Biografia do Autor
 

Rui Pais (Portugal)

Nasci no sul de Portugal, província do Algarve, cidade de Portimão. A 15 de Maio de 1947. Gosto de ler bons livros sobre Ciência, o insondável, Filosofia, História, Astronomia, Ficção Cientifica, Poesia. Qualquer tipo de literatura que amplie o horizonte da minha mente. A música de qualidade é tão importante para a minha alma como a alimentação que necessito para manter meu corpo físico…

Foi como Guia de Turismo de Longo Curso, há mais de 30 anos de actividade, que abracei mais intensamente o MUNDO CULTURAL!

O meu curso Universitário foi por mim frequentado em viagens pelos MUSEOS DO MUNDO que minha profissão facultava, ampliando meus conhecimentos nestas Escolas Superiores do Conhecimento Humano.

Meus museus favoritos são grandes escolas de saber, no campo na Pintura, Escultura, Antiguidade Clássica, Arqueologia, Arquitectura.

Paris, Londres, Roma, Florença, Veneza, Nápoles, Turim, Viena de Áustria, Praga, Budapeste e tantas outras metrópoles internacionais albergam preciosas obras de autores de evidenciado talento com as quais me identifico.

A poesia surgiu em mim espontaneamente, e mantém-se constante desde Março de 2003. A partir desta data começa uma época de evolução permanente, que se prolonga por um período que hoje se aproxima dos 4 anos, portanto neste meio sou uma criança em crescimento, mas com grande empenhamento.

Inscrevi-me neste período na medida em que ia progredindo, na ACADEMIA VIRTUAL BRASILEIRA DE LITERATURA – AVBL; NO CEN - o Portal CÁ ESTAMOS NÓS; na ABRALI - ACADEMIA BRASILEIRA DE LITERATURA; na AVPB - ACADEMIA VIRTUAL DE POESIA BRASILEIRA; em VIRTUALISMO – Escola de Autores Escritores e Poetas; no GRUPO ECOS DA POESIA… com diversos eventos desde Cirandas a Antologias, nas diversas instituições culturais atrás mencionadas.

Tenho participado em várias Antologias Poéticas editadas em livros Digitais.

Mais recentemente participei em 2 ANTOLOGIAS DE POESIA publicadas em livros. Em 2005 na 1ª ANTOLOGIA POÉTICA DA ACADEMIA VIRTUALISMO, e em 2006 na ANTOLOGIA LITERÁRIA lusófona “DOIS POVOS UM DESTINO” do GRUPO ECOS DA POESIA.

É minha intenção num espaço relativamente breve, editar meu livro físico, na medida em que minha poesia tem vindo a evoluir de forma galopante segundo os entendidos nesta forma de escrita.

Tenho como mestres: MIGUEL TORGA e SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN, também FERNANDO PESSOA, FLORBELA ESPANCA, ANTÓNIO NOBRE, MANUEL ALEGRE, VINICIUS DE MORAES, DRUMONT DE ANDRADE… Na língua castelhana: PABLO NERUDA, ANTÓNIO MACHADO, ALFONSINA STORNI e tantos outros.

A minha poesia é particularmente virada para as causas AMBIENTAIS e da EVOLUÇÃO. Temas sobre a ciência, o futuro da humanidade, o Universo, a paz, a justiça, a política, também sobre um Deus transcendental acima de tudo e de todas as coisas… mais recentemente uma ramificação de minha poesia evoluiu para uma via ESPIRITUAL…

Eu gosto de escrever sobre qualquer tema seguindo a fonte de inspiração do momento!

Rui Pais

19 de Setembro de 2006


O Jornal'Ecos entrevista o pensador
e poeta Rui Pais

www.jornalecos.net/entrevistapais.htm

Jornal'Ecos da Literatura Lusófona
10 de Novembro de 2005 - Edição N°28
Vânia Moreira Diniz Rui Pais


NO VERDE DA NATUREZA

Atravessei uma vereda coberta de folhas no chão
No bosque pairava uma serenidade invulgar de solidão
As folhas ao pisar emitiam um estalido
Provocando um raro e peculiar estampido.
Um túnel de árvores cobria essa passagem
Onde o Sol mal penetrava por entre a folhagem.

Neste ambiente contagiante
As aves cantavam sem se deixar ver
A melodia dava gosto e prazer
Numa atmosfera deslumbrante.

Formava-se um corredor de vento
Como há muito eu não sentia
Mas todo meu corpo percorria
Numa sensação de relaxamento.

Minha face era acariciada ao de leve
Por uma suave aragem que soprava breve
Pensava num mundo paralelo que coexistia
Mas o homem aqui não pertencia…

Rui Pais


HOME
Copyright © Abril 2005 Roberto Oliveira (robnetrj) All rights reserved