Arlete Piedade

Denise de Souza

Luís Cardoso

Wanda Ayala

Vera Lucia

Vania Staggemeier

Ana Menina

Sueli E. Santo

Rozilene P. Souza

Antonio Cícero

Armando Sousa

Angela Lara

Myrian Benatti

Simone & Cândido

Andréa B. Pinheiro

Cecília Rodrigues

Milamarian

Antônio Santos

Marcial Salaverry

Maurélio Machado

Giovania rocha

Deth Haak

Kate Weiss

Nadir A D'Onofrio

Meg Klopper

Nita Ferreira

Enviar Página





:: Fanatismo ::

Florbela Espanca


Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
"Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!..."

FLORBELA DE ALMA DA CONCEIÇÃO LOBO ESPANCA
UMAS DAS MAIORES POETISAS DA LÍNGUA PORTUGUESA

  Bem vindos à Ciranda do dia dos Namorados!


Não tenho tempo para cunhar-te poemas.

Uso-os para tecer o papiro que retrata as tuas linhas sublimes.

Mas se há gestos que valem por palavras,

quero crer que este é o meu jeito de improvisar estros.


Preciso repetir-te que:


“Eu já te falei de tudo, mas tudo isto é pouco diante do que sinto...”.

Cavaleiro mago

Livro de Visitas